Abaixo a Mulher Capacho !

Não ignore o sinal vermelho, nem a sirene que toca dentro de você. É o aviso para quem dá mais do que recebe em um relacionamento.


Fugir é inútil, fingir, pior ainda! Você pode se tornar uma 'mulher capacho'.

O problema é que nós não resistimos ao escapismo quando se trata de um amor que vai mal. Alguns homens também, mas, convenhamos, essa atitude é um clássico feminino.


Fabricamos desculpas como "daqui a pouco passa", "é só uma fase", "a culpa é minha", "eu é que sou insegura", "homem é assim mesmo" e por aí afora.

 

Qualquer coisa vale para não ter que encarar a realidade de que ELE causa frustração, carência, decepção, tensão,
solidão e muitos outros "ãos" que podem nos levar ao sentimento de rejeição até à depressão. Enfim, esse amor não funciona, não completa, tira a alegria de viver, embota o prazer, faz a velha rima com a dor. Mas a gente quer e insiste! Pagamos qualquer preço para não "perder" o amado, até mesmo o de pisar em nossos sentimentos e permitir que ele faça o mesmo.

 

Anular-se até parece fácil. Viver de esmola afetiva parece justo.

 

Sofrer faz parte. E começa a mutilação sentimental.

 

A visão distorcida de união, de vida a dois.

 

Uma rotina de erros, de pequenas mortes diárias...



VÍCIO

Sou salto mortal
sem rede
Temporal que não
mata a sede
É labirinto tudo o que sinto
Quero sangue ou vinho tinto?
Um brinde ao caos no peito
A esse amor que não
é torto nem é direito
Coisa de mulher
que faz da paixão um vício,
dor, prazer e precipício...

Sonia Abrão